FINAL DO POÁ FESTIVAL SERÁ AMANHÃ

Após terem passado pela fase eliminatória, os artistas buscam alcançar o pódio na grande final do festival, que acontece no domingo (07/06), a partir das 15 horas, na Praça de Eventos. O Folhetim Cultural entrevistou Arley MC um dos finalistas.

10 finalistas foram eleitos e irão se apresentar amanhã (07/06), na Praça de Eventos ‘Lucília Gomes Felippe’, em busca do pódio. O evento vai premiar os três primeiros colocados, nos valores de R$ 5 mil (1º), R$ 4 mil (2º), e R$ 3 mil (3º).

Os finalistas foram anunciados no início da semana, pela Secretaria Municipal de Cultura, sendo eles: Alma Truque; Arley MC & amp; Família Progressa; Banda Mud; Cristoilma e Gisele; Fah Carvalho; Lauro e Henrique; Lucas Brito; Ministério aos Teus Pés; Timótheos; Ygor e Kelven.

Magno Oliveira entrevistou Arley Guilherme, o Arley MC, morador da cidade de Poá, reside no bairro Nova Poá.  Amanhã se apresentará por volta das 17h40.

Argy MC em apresentação

Magno Oliveira: Qual sua expectativa para a grande final?
Arley MC: Primeiramente, agradeço pela oportunidade de participar de um trabalho realizado pelo Folhetim Cultural, que está lutando pela cultura em busca de melhorias e reconhecimento dos artistas.
Estou muito ansioso para a grande final, é uma experiência muito importante para o meu desenvolvimento pessoal e profissional, pois, no inicio decidi participar do festival apenas para ser algo a mais para meu currículo de artista acreditando que a vitória seria consequência do esforço e dedicação, que venho oferecendo ao meu trabalho com a música durante alguns anos, pois o rap, infelizmente, não é bem visto em diversos locais, ainda existe preconceito com a cultura de rua e muitos músicos não entendem nosso universo. Então é uma grande honra chegar à final com ótimas notas e representando o rap, isso para mim é um grande aprendizado e está servindo para me preparar para os próximos desafios na minha carreira musical. Estou bem ansioso, mas confiante. Tenho certeza, irei fazer o melhor que posso, não só eu, mas os integrantes, que hoje representam um coletivo chamado família progressão que são as pessoas, que me acompanham nos diversos trabalhos realizados.
Magno OliveiraComo foi a fase eliminatória?
Arley MC: A fase eliminatória optei por não acompanhar a apresentação dos outros músicos. Por motivos pessoais acreditei, que seria interessante me preparar mais e comparecer apenas no horário da minha apresentação, pois acredito, que tudo tem o seu momento certo e um rapper no festival de música seria novidade, mas parabenizo todos os músicos independente do estilo, que se dedicaram ao máximo para apresentar no festival . Acredito, que seja um grande desafio independente de passar para as finais ou vencer, há alguns anos acompanho as eliminatórias dos festivais anteriores na cidade, pois meu pai sempre participou, dessa vez foi o meu momento e me senti bem satisfeito com os resultados e com os jurados, que mostraram total competência para estar julgando e por entenderem a mensagem transmitida com o meu trabalho sempre com criticas construtivas e notas justas independente do estilo musical. 
Magno OliveiraEsperava estar na final? 
Arley MC: Acreditei que seria possível apenas isso, busquei meu objetivo, mostrei o motivo pelo  qual estaria ali e fiz meu trabalho com amor. Estar na final foi consequência. Tinha o desejo de alcançar, mas fiquei em dúvidas se meu estilo seria bem aceito, superei minhas expectativas e provei que seria possível.
Magno OliveiraQual sua expectativa após o festival?
Arley MC: Tenho diversos projetos, finalizei as gravações do meu cd, há poucos dias. Estamos trabalhando na capa e algumas ideias, que em breve serão colocadas em prática. Por exemplo, organizar alguns eventos para a divulgação do meu trabalho e de outros artistas, que estão em busca do sonho, vi no festival uma maneira de abrir algumas portas e mostrar, que minha cidade tem pessoas muito competentes tanto quanto alguns artistas, que são contratados para se apresentar nos eventos da cidade. Então espero, que as portas se abram e todos sejam vistos, após o festival penso em continuar lutando, mas dessa vez com algumas experiências adquiridas para o meu desenvolvimento e crescimento como profissional e que as falhas sirvam de aprendizado, sempre em busca do progresso.
Magno OliveiraDe uma forma geral o que acha do festival?
Arley MC: Acho uma ótima iniciativa, por exemplo, eu nunca fui julgado em minhas apresentações. Então para mim estava tudo bem, o importante era agradar meu público. Hoje sei que em algumas coisas posso melhorar. Recebi criticas construtivas e alguns elogios também. E isso é muito importante, acredito que o verdadeiro objetivo do festival seja dar oportunidade para os músicos, que buscam o seu sonho, pois muitos necessitam da verba para gravar, ensaiar ou colocar uma música na rádio, que hoje em dia o valor é muito alto e vários assim como eu esperam um reconhecimento, pois todos os esforços e gastos são por nossa conta, fora que todos nós gostaríamos de uma oportunidade para se apresentar nos eventos grandes da cidade, mas nem sempre isso acontece como já vi casos, mesmo assim a proposta do festival é dar oportunidade para os finalistas ficaria muito satisfeito se isso realmente acontecesse, muitas vezes nós somos reconhecidos fora da cidade, mas não dentro do local onde moramos. É como diz o ditado “santo de casa não faz milagre” então eu vejo o festival como uma ótima oportunidade para ser visto no cidade onde resido, se realmente tudo correr como prometido ficarei muito feliz. Mais interessante seria se os músicos também fossem lembrados em outras ocasiões, que não fosse o festival, pois todos nós necessitamos desse apoio ou até mesmo algum tipo de patrocínio, que serviria de incentivo para não desistir do sonho, como vejo vários como eu que estão ai na luta por um reconhecimento, mas nem sempre acontece. Acredito que seja isso uma oportunidade para todos mostrar pra o que vieram.
Magno Oliveira: Como está sua agenda de shows?
Arley MC: Tive que recusar alguns convites de shows, pois no momento irei me dedicar ao máximo para o festival, mas a agenda de shows é atualizada semanalmente, o que posso adiantar até o momento é o festival nesse domingo a partir das 14:00, minha apresentação será 17:40. Antes do festival irei me apresentar na fábrica de cultura vila nova curuçá às 14:00 horas e já vou correr para o festival e dia 13 sábado estarei me apresentando na escola Padre Eustáquio em Poá às 15:00 horas. Espero que todos estejam lá  em breve será a festa de lançamento do cd, mas ainda não posso adiantar informações. Agradeço o  apoio e o convite para participar desse trabalho tão importante que vem sendo realizado pelo folhetim cultural espero que tenham outras oportunidades em breve. Parabéns pelo trabalho.
A Praça de Eventos fica na Avenida Antônio Massa, 150, na região central do município.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

Arquivo da Música: Roupa Nova