Teresa Cristina


A carreira de Teresa Cristina começou em 1998, quando ela reuniu os   músicos Bernardo Dantas, João Callado, Pedro Miranda e Ricardo Cotrim   com o objetivo de fazer um show em homenagem a Candeia. O projeto acabou   não acontecendo, mas, naquele mesmo ano, ela começou a se apresentar no   Bar Semente, que acabou dando nome à banda que a acompanhava, estreando   sua programação noturna. O sucesso no Semente foi tanto que Teresa   Cristina passou a cantar em outras casas noturnas da Lapa, como o   Carioca da Gema e o Centro Cultural Carioca, para um público cada vez   maior, transformando o bairro num pólo de atividades culturais e num dos   locais de maior visibilidade da noite carioca.
O reconhecimento da crítica veio com a gravação do primeiro CD, A música de Paulinho da Viola,   uma homenagem aos 60 anos do cantor, que rendeu à Teresa o prêmio Rival   BR e Prêmio TIM de música, como cantora revelação, e a indicação ao   Grammy Latino de melhor disco de samba de 2003. Em 2004, ano em que   Mestre Trambique substituiu Ricardo Cotrim no Semente, Teresa gravou seu   segundo CD, sempre acompanhada do Grupo Semente, A vida me fez assim,   sua estreia como compositora, e viajou com a caravana do Projeto   Pixinguinha se apresentando nas capitais do Nordeste do Brasil. Em 2005   lançou seu primeiro CD e DVD ao vivo, O mundo é meu lugar, gravado no Teatro Municipal de Niterói.
Em 2007 lançou seu primeiro CD pela EMI Music, Delicada,   com composições próprias como Cantar e Delicada, parceria com Zé   Renato, que dá nome ao disco, além de regravações de clássicos, como   “Gema”, de Caetano Veloso. O CD também foi lançado no México, onde   conquistou o 14º lugar na parada World Music e Crossover.
Ao longo de mais de 10 anos de carreira, Teresa Cristina não só   conquistou os palcos brasileiros, como levou o legítimo samba de raiz   para países como Japão e Alemanha (onde participou da Copa da Cultura a   convite do ministro Gilberto Gil), França (nas comemorações do Ano do   Brasil na França, em 2005), Índia, México, Equador, Espanha, Holanda,   Itália, Bulgária, África do Sul e Rússia.
Em 2010, Teresa lançou o segundo DVD ao vivo de sua carreira, Melhor assim, gravado em outubro de 2009 no Espaço Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Melhor assim traz sucessos de nomes como Paulinho da Viola, Caetano Veloso e Chico Buarque, além de composições inéditas de Teresa como Convite à tristeza e Morada divina (parceria com Arlindo Cruz). O DVD traz ainda a participação dos   grandes nomes da música brasileira, Caetano Veloso, Lenine, Seu Jorge,   Arlindo Cruz, Marisa Monte e Pedro Baby e uma surpresa muito especial: a   participação de D. Hilda, mãe de Teresa, na música Orgulho.
Teresa Cristina no Teatro Rival Petrobras (472 lugares).Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia.  Tel.: 2524-1666. Dias 05 e 06 de agosoto, sexta e sábado, às 19h30. Ingressos: R$ 60,00 (inteira) | R$ 50,00 (os 200 primeiros pagantes) | R$ 30,00 (meia). Classificação: 16 anos. Site do Teatro Rival:www.rivalpetrobras.com.br

Postagem: Magno Oliveira

Comentários

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo