> EDITORIAL Cultura também é respeito ao povo

A definição de cultura é um conjunto de conhecimento adquirido; a instrução, o saber; conjunto das estruturas sociais, religiosas... Das manifestações intelectuais, artísticas e etc.

Cada país tem a sua própria cultura que é influenciada por vários fatores. A cultura brasileira é marcada pela boa disposição e alegria, e isso se pode notar em músicas, no caso do samba, que também faz parte da cultura brasileira. Além dos grafites, que não são diferentes e também fazem parte da cultura. No caso da cultura portuguesa, o fado é o patrimônio musical mais famoso, que reflete uma característica do povo português: o saudosismo.

Infelizmente não só aqui no Brasil, mas em outros países também, as pessoas enxergam o grafite como se fosse uma pichação. E isto acaba se tornando um equívoco.

Muitas polêmicas giram em torno desse movimento artístico, pois de um lado o grafite é desempenhado com qualidade artística, e do outro não passa de poluição visual e vandalismo. A pichação ou vandalismo é caracterizado pelo ato de escrever em muros, edifícios, monumentos e vias públicas. Os materiais utilizados pelos grafiteiros vão desde tradicionais latas de spray até o látex.
Arte e cultura são completamente diferentes de vandalismo. A arte do grafite vem de muitos anos atrás, surgiu na década de 1970 em Nova Iorque. A arte do grafite é uma forma de manifestação artística em espaços públicos. O estilo do grafite brasileiro é reconhecido entre os melhores de todo o mundo.

No Brasil, um dos grupos mais conhecidos de grafite é: Os Gêmeos. São dois irmãos grafiteiros que levam a arte e a cultura para a cidade. Recentemente eles fizeram uma exposição mostrando toda a arte que produziram.

Em quase toda a cidade é possível notar em algum lugar, em pontes, paredes, viadutos, muros... Um ou mais bonecos amarelos grafitados fazendo algo, se manifestando através da cultura e da arte. Esta é a marca registrada de Os Gêmeos.

Mas infelizmente, a prefeitura, o governo, não entende este tipo de movimento como cultural, ou como uma arte. Eles veem como vandalismo e poluição visual, infelizmente, e acabam apagando do local.

“Apagar arte é apagar cultura, apagar cultura é desrespeitar o povo”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo