‘A JORNADA DO RINOCERONTE’ NA PRAÇA VICTOR CIVITA



Fotógrafo documental da National Geographic Brasil, Érico Hiller apresenta a partir de 12 de dezembro exposição sobre a preservação dos rinocerontes na África

Exposição “A Jornada do Rinoceronte”. Foto: Érico Hiller

Sensibilizar para a questão animal e alertar para a preservação ambiental, por meio de imagens que apresentam ao mundo a caça ilegal dos rinocerontes na África. Esses são os objetivos de Érico Hiller – embaixador da Samsung e fotógrafo da National Geographic Brasil – na mostra “A Jornada do Rinoceronte”, aberta ao público diariamente na Praça Victor Civita, de 12 de dezembro de 2014 a 1 de fevereiro de 2015. Ao longo do período da exposição, o projeto ainda prevê palestras e debates sobre a importância da vida animal, promovidos pelo Instituto de proteção animal “100% Animais”, em datas diversas.



Hiller dedicou-se a fotografar a grave situação destes animais na África ao longo de 2014. O Rinoceronte, animal que vaga pelo planeta há cerca de 50 milhões de anos, poderá ser extinto em um curto período. “Mal consigo crer que este ser tão fascinante pode ter sua jornada interrompida na nossa geração. Acho que diante de uma tragédia tão perturbadora como esta, temos que nos posicionar como indivíduos, comunidades e governos”, explica.

Depois de excursionar por quatro países africanos como Zimbabwe, Moçambique, África do Sul e Quênia, o fotógrafo reuniu suas melhores fotos para compor uma exposição que retrata a extraordinária beleza dos rinocerontes e as dificuldades das pessoas e organizações que combatem e lutam contra o extermínio desses animais. Érico acompanhou e documentou as dificuldades dos poucos guardas florestais que monitoram as grandes áreas nativas da região. Presenciou a desproporção e o perigo a que são submetidos esses protetores frente aos caçadores furtivos que possuem grande interesse pela extração dos chifres desses animais.

Muitos chifres são vendidos e utilizados para finalidade supostamente medicinal, sem comprovação científica. Vale ressaltar que o chifre de rinoceronte é o produto ilegal mais caro e cobiçado no mundo na atualidade. “A fotografia documental sendo usada como uma mensagem de consciência nesta guerra sangrenta movida por sede de lucro e ganância”, justifica.

O fotógrafo também foi um dos últimos a registrar Suni, o rinoceronte branco do norte que morreu recentemente em outubro, causando uma enorme comoção global. Ele era o penúltimo macho de sua espécie e agora apenas seis restam no planeta.


SOBRE ÉRICO HILLER

Érico Hiller reside na cidade de São Paulo. Formado em Comunicação Social e Pós Graduado em Fotografia, tem atuado como fotógrafo documental independente há onze anos colaborando para publicações como National Geographic Brasil, Casa Vogue e Marie Claire. Érico é embaixador da Samsung no Brasil. Seus projetos de exposições e livros sempre apresentam uma temática humanitária. Em 2008 realizou um grande ensaio documental sobre as tensões sociais e ambientais em grandes cidades da Argentina, Brasil, China, Índia, México e Rússia. Em 2012 publicou um projeto sobre locais ameaçados como Ártico, Kilimanjaro e Maldivas. Este trabalho, Ameaçados, ficou em cartaz no Museu da Casa Brasileira em São Paulo em fevereiro e março de 2012 e também se transformou em um livro. Em 2013 trabalhou em um ensaio pessoal sobre locais que mudaram da noite para o dia como Nova York, Berlim, Ruanda e Cuba. E sua história atual é sobre os esforços de preservação dos rinocerontes na África.


SOBRE A PRAÇA VICTOR CIVITA
Projeto pioneiro na América Latina, inaugurada em 2008, a Praça Victor Civita é resultado da iniciativa do Grupo Abril em parceria com a Prefeitura do Município de São Paulo, o Itaú, a Even Construtora e a Petrobrás. A partir de um espaço com aproximadamente 14 mil metros quadrados e área verde com cerca de 80 árvores, a Praça oferece à população um espaço que propõe uma reflexão acerca da preservação ambiental. Também abriga o Prédio do Incinerador, instalado no antigo incinerador de Pinheiros, e desenvolve atividades de educação socioambiental, com cursos, palestras e visitas escolares, além de localização privilegiada e de fácil acesso através de transporte público ou carro. A Praça Victor Civita dispõe de um palco para espetáculos com arquibancada coberta para 290 pessoas, onde ocorrem apresentações musicais, passando pelo rock, samba e música clássica, também espetáculos circenses, aulas de arte, yoga e pilates, além de atividades no centro de convivência para a terceira idade (CIIPE). O projeto foi implementado a partir da iniciativa de reviver uma região degradada pelo acúmulo de detritos ao longo dos anos, uma vez que, entre os anos de 1949 e 1989, o espaço funcionou como centro de processamento de resíduos urbanos. Dentro das normas técnicas de acessibilidade, a área conta com uma exposição permanente sobre as formas, materiais e tecnologias empregadas no tipo de reabilitação ambiental do terreno. Além disso, a Praça Victor Civita conta com soluções arquitetônicas de reuso de água, economia energética e projeto paisagístico educativo. A Praça Victor Civita é aberta diariamente, das 6h30 às 19h, e toda a sua programação é gratuita. Para visita de grupos escolares é necessário agendamento. A Praça divulga suas atividades através do site http://pracavictorcivita.org.br e também  nas redes sociais twitter (@pracavc) e facebook (fb.com/pracavictorcivita). No site, o público pode se cadastrar para receber a newsletter da programação.

SERVIÇO

Exposição fotográfica ‘A Jornada do Rinoceronte’ – Érico Hiller
Visitação: de 12 de dezembro de 2014 a 1 de fevereiro de 2015 | De segunda a domingo, das 8h às 18h
Local: Praça Victor Civita | Rua Sumidouro, 580 – Pinheiros
Ingresso: Entrada gratuita
Classificação: Livre
Outras informações: (11) 3031-3689 ou www.pracavictorcivita.org.br

Postagem: Magno Oliveira Fonte: Baobá Comunicação Foto: Érico Hiller

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

Arquivo da Música: Roupa Nova