São Paulo 458 anos: Arquivo da Música Especial: Demônios da Garoa

O Grupo Demônios da Garoa é o mais tradicional de São Paulo, falar de São Paulo, de Samba e não lembrar de Demônios da Garoa é um pecado, pois este grupo musical representa esta cidade querida que nesta semana comemora mais um aniversário e o Folhetim Cultural trás esta edição especial do Arquivo da Música! Ao longo da semana poesias, contos, crônicas, trovas e músicas passaram por aqui para homenagear esta cidade bela!

Demônios da Garoa é um grupo musical brasileiro, grande intérprete de Adoniran Barbosa, com mais de 60 anos de existência.

Biografia


Surgiu na década de 1940 com o nome de "Grupo do Luar" fundado por Waldemar Pezzuol. Em 1943, cantando pela primeira vez no rádio, venceu um concurso de calouros, chamado A Hora da Bomba, da Rádio Bandeirantes. O prêmio principal era um contrato para duas apresentações semanais na rádio.



Na década de 40 o grupo se chamava Grupo do Luar depois veio a troca .


















O grupo mudou de nome por iniciativa do locutor Vicente Leporace, entusiasta do grupo. Este promoveu um concurso entre os ouvintes para que fosse escolhido o nome do grupo. Dentre as sugestões, foi escolhido o nome "Demônios da Garoa" pela esposa de Waldemar Pezzuol, Helvetia Ciampi Pezzuol. Como São Paulo era, naquele tempo, denominado a cidade da Garoa, veio à ideia do nome “Demônios da Garoa”, que acabou ficando consagrado. Vale lembrar que Leporace ao anunciar o conjunto em seu programa costumava chamá-los de "endiabrados" do Grupo do Luar.


Adoniran Barbosa e Demônios da Garoa parceria que vingou





















Em 1949, durante as gravações do filme O Cangaceiro, conheceram o compositor Adoniran Barbosa. Nasceu a parceria que rendeu os principais sucessos do grupo e seu reconhecimento nacional.

Demônios da Garoa Saudosa Maloca

Uma das primeiras gravações foi “Saudosa Maloca”, depois “O samba do Arnesto”.   
A seguir, vieram outras composições, como o “Samba do Bixiga”, “Vila Esperança”, “Iracema”, “Apaga o fogo Mané” e, por fim, a que mais fez sucesso depois de “Saudosa Maloca”, o “Trem das Onze”.

Seu bom humor tornou-se a marca registrada do grupo. Em 1965, com mudanças na formação original, gravou "Trem das Onze", a marca registrada do grupo (eleita em 2000, através de votação popular, a música-símbolo da cidade de São Paulo), conjuntamente com                                                                                                                                                         
"Iracema", "Saudosa Maloca", "O Samba do Arnesto", "As Mariposas", "Tiro ao Álvaro", "Ói Nóis Aqui Trá Veiz", "Vila Esperança" e "Vai no Bexiga pra Ver".

Tiro ao Álvaro Demônios da Garoa


O grupo vendeu mais de dez milhões de cópias distribuídos em 69 compactos simples, 6 compactos duplos, 34 LPs e 13 CDs ao longo de sua carreira. A atual formação compõe-se de Roberto Barbosa (conhecido pelo codinome de Canhotinho), Serginho Rosa, Sydnei, Izael e Ricardinho (neto do fundador do grupo, Arnaldo Rosa). Noutros tempos, o grupo já contou com a participação de Ventura Ramirez, nome expressivo em São Paulo no estilo violão de 7 cordas, com uma  técnica peculiar que marcou a história e os arranjos dos Demônios da Garoa por cerca de 30 anos. 

IRACEMA - ADONIRAN BARBOSA


Os dois últimos membros do conjunto, Arnaldo Rosa e Toninho Gomes, faleceram respectivamente em 2000, vítima de cirrose hepática oriunda de um tratamento na coluna, e em 2005, vítima de complicações do diabetes e do mal de Alzheimer.
Em 1994, os Demônios da Garoa entraram para o Guinness Book - Livro dos Recordes Brasileiro, de onde não mais saíram, como o "Conjunto Vocal Mais Antigo do Brasil em Atividade", além de receberem o disco de ouro pelo álbum 50 Anos.
A banda, que sempre se apresentou somente com os seus integrantes, a partir da gravação de seu primeiro DVD intitulado Demônios da Garoa ao Vivo, lançado pela BAND Music, agora conta também com uma banda de apoio, formada por bateria, violão de 7 cordas e contrabaixo.
Demônios da Garoa: Trem das onze

Discografia

55 Anos de Garoa (1997)

Demônios da Garoa Hoje (1995)

50 Anos (1994)

Esses Divinos Demônios da Garoa (1990)

O Samba Continua (1980)
34 Anos de Música Brasileira (1977)
Samba do Metrô (1975)
Torre de Babel (1974)
Abre a Gira (1973)
Eu Sou de Lá (1972)
Aguenta a Mão, João (1971)
Sai de Mim, Saudade (1971)
Doido Varrido (1969)
Ói Nóis Aqui Tra Veis (1969)
É de Samba Vol. 2 (1968)
É de Samba (1968)
Leva Este (1968)
Eu Vou Pro Samba (1965)
Trem das Onze (1965)
Mas Demônios Que Nunca (1962, Argentina)
Demônios em Sambas Infernais (1961)
Pafunça (1958)
Demônios da Garoa (1957)
Saudosa Maloca (1957)

Malvina Demônios da Garoa



Maiores Sucessos (ordem cronológica)


1951 - Malvina

1955 - O Samba do Arnesto

1955 - Saudosa Maloca

1956 - Iracema
1965 - Iracema (regravação do antigo sucesso de 1956)
1965 - Trem das Onze

Samba do crioulo doido - Demônios da Garoa
















Adoniran Barbosa

Adoniran Barbosa




















João Rubinato, (Valinhos6 de julho de 1912 — São Paulo23 de novembro de 1982), mais conhecido como Adoniran Barbosa, foi um compositorcantorhumorista e ator brasileiro. Rubinato representava em programas de rádio diversos personagens, entre os quais, Adoniran Barbosa, o qual acabou por se confundir com seu criador dada a sua popularidade frente aos demais. Adoniran ficou conhecido nacionalmente como o pai do samba paulista.






Canhotinho (Músico)

Canhotinho


Roberto Barbosa, conhecido como Canhotinho do cavaquinho, (Espírito Santo do Pinhal, 14 de setembro de 1938) é um músico,compositor e instrumentista brasileiro.
Foi considerado pelo próprio Waldir Azevedo, "Mestre do Cavaquinho", como seu sucessor.
Canhotinho é um dos integrantes do grupo vocal-instrumental mais antigo e atuante do Brasil, o Demônios da Garoa. Entrou no conjunto em 1962 e é considerado o melhor cavaquinho do Brasil. Fez parte também do regional de choro de Carlos Poyares. Em ambos os conjuntos esteve presente também Ventura Ramirez no violão de 7 cordas.


Para encerrar o Arquivo da Música edição especial Demônios da Garoa São Paulo 458 anos nada mais lógico do que encerrar com uma homenagem do grupo de samba paulistano a cidade.

Isto é São Paulo Demônios da Garoa

Demônios da Garoa
Informação geral
OrigemSão Paulo
País Brasil
GênerosSamba
Período em atividade1943 - hoje
Gravadora(s)BAND Music
AfiliaçõesAdoniran Barbosa
Página oficialwww.demoniosdagaroa.com.br
Integrantes
Sérgio Rosa


Roberto Barbosa (Canhotinho)



Sydnei Cláudio Thomazzi (Simbad)


Izael Caldeira da Silva
Ex-integrantes
Francisco Paulo Gallo


Artur Bernardo



Arnaldo Rosa


Antônio Gomes Neto

Cláudio Rosa

Narciso Trevilatto

Cláudio (Esquerdinha)

Geraldo Chiozzo

Antônio Espanha (Boi)

Benedito Espanha (Dito)


Produzido por Magno Oliveira


Twitter: http://twitter.com/#!/oliveirasmagno

Facebook: http://www.facebook.com/oliveira.m.silva

Twitter Folhetim Cultural: http://twitter.com/#!/FolhetimCultura

Facebook Folhetim Cultural: http://www.facebook.com/pages/Folhetim-Cultural/306412726048485?sk=wall


E-mail Folhetim Cultural: folhetimcultural@hotmail.com


Comentários

  1. MARAVILHOSO!

    Adoro Adoniran e os demônios da garoa.

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo