São Paulo 458 anos: Avenida Paulista Rita Lee


Avenida Paulista

Rita Lee

Eu acordo bem cedo

E vou trabalhar
Meu coração caipira
Perdido na cidade
Sonha e suspira
Sonha e suspira

Sou fã número um

Do cantor popular
Da vida de artista
Da santa padroeira
Da Avenida Paulista
Da Avenida Paulista

Não existe praia

Pra afogar minha sede
Eu encho a cara
Eu picho a parede

Gosto de quem gosta

De arrancar um sorriso
Se eu curto a "fossa"
Eu perco o juízo

Na Avenida Paulista

Na Avenida Paulista

Produzido por Magno Oliveira



Twitter Folhetim Cultural: 

Facebook Folhetim Cultural: 

E-mail Folhetim Cultural: 
folhetimcultural@hotmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo