Semana Ailton Sales: Chá das 5: Trovas



Sou mineiro, nascido na cidade de Poços de Caldas no dia primeiro de março de 1934. Fui engraxate, entregador de loja, cobrador de ônibus (interurbano) e tive o meu primeiro registro em carteira como mensageiro no Palace Hotel saindo depois aos vinte anos já com a profissão de garçom. Hoje escrevo uma vez ao mês ao Folhetim Cultural aqui no Chá das 5.

Nesta semana o Folhetim Cultural homenageia o trovador Ailton Sales.

Trovas

A causa da humanidade

Tornar o mundo imperfeito,

É da falta de CARIDADE ...

Do excesso de PRECONCEITO.



Saudade é brasa apagada

Debaixo da cinza quente

Basta uma leve soprada

E ela acende novamente.

Se o sofrimento tortura
Sofre calado e confia
Porque após a noite escura
Surge sempre um novo dia.

O perfume que exala
Das rosas na madrugada
Parece-me que ele fala
Do cheiro da minha amada.

Malandro é o Serginho
Leva a vida "numa boa"
Só levanta bem cedinho
Pra ficar mais tempo atoa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá