Semana Ailton Sales: Chá das 5: Trovas



Sou mineiro, nascido na cidade de Poços de Caldas no dia primeiro de março de 1934. Fui engraxate, entregador de loja, cobrador de ônibus (interurbano) e tive o meu primeiro registro em carteira como mensageiro no Palace Hotel saindo depois aos vinte anos já com a profissão de garçom. Hoje escrevo uma vez ao mês ao Folhetim Cultural aqui no Chá das 5.

Nesta semana o Folhetim Cultural homenageia o trovador Ailton Sales.

Trovas

A causa da humanidade

Tornar o mundo imperfeito,

É da falta de CARIDADE ...

Do excesso de PRECONCEITO.



Saudade é brasa apagada

Debaixo da cinza quente

Basta uma leve soprada

E ela acende novamente.

Se o sofrimento tortura
Sofre calado e confia
Porque após a noite escura
Surge sempre um novo dia.

O perfume que exala
Das rosas na madrugada
Parece-me que ele fala
Do cheiro da minha amada.

Malandro é o Serginho
Leva a vida "numa boa"
Só levanta bem cedinho
Pra ficar mais tempo atoa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”