Devaneios do Ranzinza por Roberto Prado: E se não fosse


Roberto Prado colabora com o Folhetim Cultural desde o início de 2011, Devaneios do Ranzinza aos sábados ás 21 horas e o Chá das 5 uma vez ao mês no sábado. Roberto Prado já publicou dois livros pela (CBJE) Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Gringas e Outras Histórias está na segunda edição.



Devaneios do Ranzinza sábados 21 horas

Chá das 5 sábados 17 horas




E se não fosse a chuva
O frio
(mais na alma que no corpo)
Se não fosse a vontade de um dia claro de céu azul sem calor, sem moscas, sem minhocas na cabeça, sem telefonemas, sem contas a pagar, sem tristezas, sem ninguém para compartilhar o pouco, o muito, o quase que tenho, tive ou quem sabe, terei.
Se não fosse a solidão
De olhar da janela o mundo
As pessoas sorrindo
As crianças correndo
Os cachorros latindo
Se não fosse o estar sozinho a andar de ônibus
Aquela chuvinha chata nos vidros, e
Não ter ninguém ao me lado
Não fosse
Não tivesse sido
Não houvesse jamais
Não...
Tantos nãos
Tantas possibilidades perdidas
Senão fosse tanta incompreensão
Tantas comparações
Se não fosse
Se não fosse
Se não fossem essas tantas coisas
Não estaria agora escrevendo isso.

Roberto Prado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá