Pauta - Estreia em São Paulo “Ao Vencedor, as Batatas!”, uma adaptação bem humorada de "Memórias Póstumas de Brás Cubas"‏


Estreia em São Paulo 
“Ao Vencedor, as Batatas!” 

Inspirada em “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, a peça fica em cartaz de 04 de outubro a 29 de novembro, no Teatro Ruth Escobar
São Paulo revive um clássico de Machado de Assis com a comédia “Ao Vencedor, as Batatas!”, espetáculo da Cia da Galhofa. A peça é uma adaptação bem humorada de "Memórias Póstumas de Brás Cubas" e traz à cena Celso Amâncio, Gabriel Küster, Felipe Alves, Jessica Prioste e Julia Pires interpretando a história de Brás Cubas, um defunto que narra a sua própria vida a partir do dia de sua morte. Por trás do tom jocoso da narração, revela-se o estilo irônico de Machado de Assis e um retrato sutil da sociedade brasileira.
Patrocinado pela Eaton e pela Basf, através do ProAC-ICMS, “Ao Vencedor, as Batatas!”realizou turnê pelo interior do Estado de São Paulo e agora entra em temporada no Teatro Ruth Escobar
A peça: “Ao Vencedor, as Batatas!”
Como no livro, o espetáculo começa no enterro de Brás Cubas, narrado por ele mesmo, e se desdobra a partir de suas lembranças no transcorrer da história. Por trás do tom jocoso da narração deste “defunto-autor”, revela-se uma síntese do pessimismo machadiano, além de compor um retrato sutil e sem concessões da sociedade brasileira.
O enredo da peça abrange as principais situações vividas pelo protagonista, como o relacionamento adúltero com Virgília, a amizade com Quincas Borba, e sua vida familiar e política.  Em suma, sua trajetória da juventude à velhice, quando faz, ao final de suas memórias, um último balanço das perdas e ganhos de sua existência.
Fundamentada no teatro épico, em uma concepção cênica não-convencional e metalinguística, “Ao Vencedor, as Batatas!” não utiliza coxias, de modo que todos os atores estão presentes durante toda a encenação e se revezam na interpretação de Brás Cubas e dos demais personagens, conferindo dinamismo e possibilitando um olhar diferenciado sobre o fazer teatral. Essa escolha de Marcelo Braga, diretor da peça, compactua com o estilo de Machado de Assis, no qual o narrador dialoga com o leitor (agora espectador), que é visto como possuidor de posicionamento crítico, gestos e temperamento.
Aproveitando a referência do espetáculo, A Cia da Galhofa pretende aproximar o publico ainda mais do universo machadiano através de um bate-papo, que será realizado ao final das apresentações, discutindo a obra, o recorte histórico e sociológico que o livro e a peça tocam, esclarecendo duvidas e sobretudo instigando o público acerca dos temas abordados e do modo de escrita do autor.
FICHA TÉCNICA
Autor: Machado de Assis
Dramaturgia: João Inocêncio
Direção: Marcelo Braga
Elenco: Celso Amâncio, Gabriel Küster, Felipe Alves, Jessica Prioste e Julia Pires. 
Músico/Ator: Celso Amâncio
Iluminação: Alessandra Parmagnani

Figurino: Tânia Casttello

Cenografia: Marcelo Braga e João Inocêncio
Produção: Julia Pires e Jessica Prioste
Responsável pela Audiodescrição: Lívia Motta
Administração Financeira: Luana Devechiati
Fotografia: Ligia Minami
Filmagem e edição: Diego Urbaneja, Danielle Almeida e Alexandre D’Lou
Designer Gráfico: Rafael Victor
Assessoria de Imprensa: Moretti Cultura e Comunicação
SERVIÇO
O que: “Ao Vencedor, as Batatas!”
Onde: Teatro Ruth Escobar - Sala Gil Vicente (305 lugares)
Endereço: Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista – São Paulo
Quando: de 04 de outubro à 29 de novembro, às quintas-feiras, 21h
DIA 22/Nov haverá apresentação com audiodescrição para cegos
Quanto: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia
Idade Recomendada: 12 anos
Duração: 50 minutos
Contato com o Folhetim Cultural: folhetimcultural@hotmail.com 
Fonte: SECOM - Suzano
Postagem: Magno Oliveira


Sábado e domingo no Folhetim Cultural de manhã coluna No Café da Manhã com Poesia por Magno Oliveira.

12 horas Na Hora do Almoço com Poesia por Beto Ribeiro...






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”