Na hora do almoço com poesia por Beto Ribeiro: Volta ao tempo


Beto Ribeiro é poeta desde a adolescência, pela primeira vez torna pública suas poesias por um veículo de comunicação. Pretende em breve publicar seu primeiro livro de poesias.
É estudante, já foi modelo e pretende se dedicar a área de informática. Nasceu em Poá cidade em que vive até hoje.

Esta coluna será sempre publicada ao meio dia nos sábados.






Poesia: Volta ao tempo



Hoje me pego sonhando com o passado
Me pego sonhando acordado com alguém que hoje não está ao meu lado
Será que a vida é sempre assim?
Como se consegue dar adeus a um alguém que você não quer ver partir? 


Será apenas medo de amar
ou será apenas que ás vezes não se consegue lidar com o que é grandioso ?


Dessa vida pouco sei
E ao fim dela ainda assim pouco saberei
Mas hoje sei que errei
E hoje meu erro me atormenta


Sei que poucas coisas na vida são para sempre
Mas algumas coisas poderiam durar mais
Será que ainda há tempo para correr atrás?


Ás vezes me faço perguntas que sei, que ninguém pode responder
Mas mesmo assim continuo as fazer
Um dia descubro o segredo da vida 
E só assim saberei todas as respostas de minhas perguntas


A vida passa rápido de mais para arrependimentos
Concordo muito com isso
Mas querer de volta algo que você desfez
Vale cada minuto perdido.


Autor: Beto Ribeiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo