Devaneios do Ranzinza por Roberto Prado: A Vaca


Roberto Prado colabora com o Folhetim Cultural desde o início de 2011, Devaneios do Ranzinza aos sábados ás 21 horas e o Chá das 5 uma vez ao mês no sábado. Roberto Prado já publicou dois livros pela (CBJE) Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Gringas e Outras Histórias está na segunda edição.



Devaneios do Ranzinza sábados 21 horas

Chá das 5 sábados 17 horas





A Vaca

A vaca
fala
anda balançando a bundaça
fala
e ri e chacoalha o úbere
telefonando
rumina as fofocas
da tv
das revistas
a vaca
diverte-se
com nada
com tudo
fala sem sentido
fala sem pensar
fala como quem muge
a vaca gorda
de tetas enormes
(que chegam aos joelhos!)
a vaca
tão sagrada na índia
tão profana nessa sala
essa vaca
que ninguém abate
que ninguém come
essa vaca
que pasta em minha sala
essa vaca
tão frívola
e vulgar
essa vaca
que não foi pro brejo
essa vaca habilitada
a bater carimbos
essa vaca parasita
essa vaca vagabunda
tão perto da zona
essa vaca
que se nutre da minha resignação...

Roberto Prado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo