Felicidade por Ailton Sales


            Felicidade
    

Felicidade eu imagino não mora em uma mansão
Mas num rancho pequenino ali nos confins do sertão
O galo é o despertador, novo dia nova vida
Roceiro trabalhador vai enfrentar nova lida

Quando vem raiando o dia que o sol vai despontando
Vem da mata a sinfonia da passarada cantando
Casa simples sem beleza nenhum vidro na janela
Mas é toda a sua riqueza e é feliz dentro dela

Despensa sempre lotada nunca falta o alimento
Tira da terra sagrada aquilo que é o seu sustento
Galinhas cacarejando boi mugindo no curral
Cabocla feliz cantando estende roupas no varal

Não conhece a hipocrisia, não conhece a falsidade
Seu olhar só irradia franqueza e sinceridade
Por isso não vai embora nem pensa ir pra cidade
Por que ali com ele mora a paz e a felicidade.

Comentários

  1. Ailton!! Bom te ver por aqui de novo! Suas trovas são maravilhosas! Nos enriquece muito! É um carinho em nossas mentes e em nossos corações cansados de tantas inutilidades! Seja bem vindo amigo!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado querida amiga Regina! Quem agradece sempre sou eu.
    Espero ver as sua por aqui também, saudade dos bons tempos do Orkut e você tem toda arazão com respeito as "inutilidades". Tá difícil de aguentar esse nosso planeta, mas, não podemos "jogar a toalha", temos de seguir em frente pensando sempre que dias melhores virão. Beijo no seu coração.(desculpe a rima, foi sem querer rsrsrs)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”