Morre aos 97 anos o poeta Manoel de Barros


O poeta mato-grossense Manoel de Barros morreu às 8h05 desta quinta-feira (13/11). Manoel, que faria 98 anos em dezembro, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) havia duas semanas. Em fevereiro deste ano, o poeta sofreu um acidente vascular cerebral e, desde então, passou a se alimentar com ajuda de sonda, além de não conseguir mais se comunicar. O hospital não informou as causas da morte.
Nos últimos anos, o poeta levava uma vida reclusa, ao lado da esposa Stella, na casa da Rua Piratininga, localizada em um bairro nobre de Campo Grande. Durante as duas décadas em que saboreou o sucesso de sua poesia, Manoel de Barros viveu momentos trágicos. O primeiro aconteceu em 2007, com a morte do filho João, aos 50 anos, em acidente aéreo. Ele era responsável por todo o patrimônio rural do pai. Desde este episódio, o poeta quase não saía mais de casa e não conseguiu ir ao enterro do filho. E, em julho do ano passado, o filho mais velho de Manoel, Pedro, morreu depois de ter sofrido três derrames. A partir desse episódio, o poeta começou a definhar.


Postagem Magno Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá