Efe
PARIS - A primeira-dama da França, ex-modelo e cantora Carla Bruni esteve "absolutamente perfeita" nas gravações do último filme de Woody Allen, Midnight in Paris, declarou nesta terça-feira o próprio cineasta americano.
Efe
Efe
A primeira-dama da França, Carla Bruni
Allen, cujo projeto abrirá a 64ª edição do Festival de Cannes no dia 11 de maio, assegurou em declarações à rádio RTL que "nada do que se leu nos jornais sobre ela é verdade", em alusão a supostas dificuldades que Carla teve durante os bastidores na capital francesa.

"Não tivemos que fazer e refazer as tomadas: atuou muito bem e de primeira", disse o diretor sobre os rumores em torno da atuação da artista, publicadas no ano passado por um jornal britânico, em plena filmagem.

"Alguns disseram que quis substituí-la, e isso nem me ocorreu. Todas as cenas que escrevi para ela estão no filme. Não impôs a presença de seu marido (o presidente Nicolas Sarkozy), ele veio em certo momento, e passamos um momento excelente com ele", acrescentou.

Carla Bruni "interpreta o papel de guia do Museu Rodin, e está absolutamente perfeita", garantiu o diretor.

Allen declarou também seu amor por Paris: "Era jovem e viajei para cá para fazer um papel no filme intitulado O Que É Que Há, Gatinha?, em 1965. Assim que vi Paris, me apaixonei".

"Inclusive, se alguém me dissesse agora 'não volte para casa', estaria tentado a ficar. Quando penso nas melhores façanhas da história da humanidade, ou na cultura, me vêm duas coisas em mente: Atenas do século V e, depois, certamente, Paris", concluiu Allen. EFE
Reportagem de Mateo Sancho Cardiel
Revisão e postagem: Magno Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”