Estátua de John Lennon no Cavern Pub, em Liverpool; cidade prepara homenagem ao beatle
O assassino, Mark Chapman, um jovem instável, na época com 25 anos, admitiu a autoria do homicídio e disse que fez o que fez para chamar atenção. Condenado à prisão perpétua, cumpre pena na prisão de Attica, ao norte de Nova York. Ele teve a liberdade condicional negada seis vezes, a última delas em setembro. Yoko se opõe à libertação do assassino do seu marido por temer por sua própria segurança e pela do filho, Sean Lennon, hoje com 35 anos.
A cada ano, os fãs do líder dos Beatles se concentram nos dias 9 de outubro e 8 de dezembro em uma área do Central Park batizada de "Strawberry Fields", em alusão ao título de uma canção dos Beatles. Um mosaico no chão traz a inscrição "Imagine", uma das músicas mais famosas compostas por Lennon em 1971, após o rompimento dos quatro garotos de Liverpool.
"Todos os meus alunos conhecem 'Imagine', uma música que hoje em dia toca até no elevador e na sala de espera do dentista", confidenciou à AFP Robert Thompson, professor de cultura pop da universidade de Syracuse (norte de Nova York).
"O auge dos Beatles e de John Lennon solo já tinha passado quando ele morreu, mas seu assassinato pôs um ponto final ao sonho de ver os Beatles reunidos novamente e transformou John Lennon em lenda imediatamente", acrescentou, comparando-o a James Dean, Elvis Presley e Michael Jackson.
Por outro lado, Lennon morreu, mas Yoko Ono não. "Ela se ocupou de manter a chama acesa", completou Robert Thompson, para quem Lennon, com seus óculos redondos, cabelos longos e comentários pacifistas, simbolizou uma época. A chama acesa de Yoko é quase literal – além de organizar exposições e manter ativo o site oficial do músico, a viúva lidera anualmente a ativação da Imagine Peace Tower, torre de luz acendida anualmente no aniversário de Lennon, em outubro, e apagada no dia de sua morte. O monumento fica numa baía próxima a Reykjavík, capital da Islândia.

O assassino, Mark Chapman, um jovem instável, na época com 25 anos, admitiu a autoria do homicídio e disse que fez o que fez para chamar atenção. Condenado à prisão perpétua, cumpre pena na prisão de Attica, ao norte de Nova York. 
Mosaico diz "Imagine" no Strawberry Fields, esquina do Central Park, em Nova York
Ele teve a liberdade condicional negada seis vezes, a última delas em setembro. Yoko se opõe à libertação do assassino do seu marido por temer por sua própria segurança e pela do filho, Sean Lennon, hoje com 35 anos.
A cada ano, os fãs do líder dos Beatles se concentram nos dias 9 de outubro e 8 de dezembro em uma área do Central Park batizada de "Strawberry Fields", em alusão ao título de uma canção dos Beatles. Um mosaico no chão traz a inscrição "Imagine", uma das músicas mais famosas compostas por Lennon em 1971, após o rompimento dos quatro garotos de Liverpool.
"Todos os meus alunos conhecem 'Imagine', uma música que hoje em dia toca até no elevador e na sala de espera do dentista", confidenciou à AFP Robert Thompson, professor de cultura pop da universidade de Syracuse (norte de Nova York).
"O auge dos Beatles e de John Lennon solo já tinha passado quando ele morreu, mas seu assassinato pôs um ponto final ao sonho de ver os Beatles reunidos novamente e transformou John Lennon em lenda imediatamente", acrescentou, comparando-o a James Dean, Elvis Presley e Michael Jackson.
Por outro lado, Lennon morreu, mas Yoko Ono não. "Ela se ocupou de manter a chama acesa", completou Robert Thompson, para quem Lennon, com seus óculos redondos, cabelos longos e comentários pacifistas, simbolizou uma época. A chama acesa de Yoko é quase literal – além de organizar exposições e manter ativo o site oficial do músico, a viúva lidera anualmente a ativação da Imagine Peace Tower, torre de luz acendida anualmente no aniversário de Lennon, em outubro, e apagada no dia de sua morte. O monumento fica numa baía próxima a Reykjavík, capital da Islândia.
Fãs dão as mãos em torno do monumento às vésperas do aniversário da morte de Lennon
Fonte e fotos: Portal Ig
Postagem: Magno Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo