Festival SOBRE a arte de VIVER


Fórum global conecta São Paulo, Berlim, São Petersburgo, Nova Déli e Nairóbi. Performances, debates e instalações artísticas fazem parte da programação
 
 
De que modo devemos viver hoje sem destruir os alicerces da vida no futuro? O Festival SOBRE a arte de VIVER (Über Lebenskunst), que acontece na Casa das Culturas do Mundo (Haus der Kulturen der Welt) em Berlim, de 17 a 21 de agosto, vai ser uma vitrine sobre o bem-viver com sustentabilidade. Serão apresentados no Festival performances, debates e instalações artísticas. 
Um dos destaques do festival é um fórum global que conectará São Paulo às cidades de Berlim, São Petersburgo, Nova Déli e Nairóbi, via internet. Nele, especialistas e artistas do mundo inteiro vão discutir de que forma é possível viver com sustentabilidade no século 21 através de projetos-piloto, performances, apresentações e debates. Tudo isso ao vivo e online, nos dias 19 e 20 de agosto, no Centro Cultural São Paulo, das 9h às 18h.
O Fórum tem participação dos brasileiros Candido Grzybowsky, do Instituto Brasileirode Análises Sociais e Econômicas (Ibase), Mauricio Torres, autor de Amazônia revelada: Os descaminhos ao longo da BR-163, Marussia Whately,coordenadora doPrograma Mananciais do Instituto Sócio-ambiental (ISA) e Laymert Garcia dos Santos, professor da Unicamp e curador da parte brasileira do evento.
 
O Fórum encerra com a apresentação da performance ContraCidade – A Fratura Brasileira do Mundo, do grupo Teatro de Narradores, com direção de José Fernando de Azevedo. O evento é aberto ao público e não é necessária inscrição prévia.
Realização: Fundação Federal de Cultura da Alemanha (Kulturstiftung des Bundes), Casa das Culturas do Mundo (Haus der Kulturen der Welt)
Apoio: Goethe-Institut São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura, Centro Cultural São Paulo
 
Fórum “SOBRE a arte de VIVER”
19 e 20 de agosto, das 9h às 18h
Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
TEL. 11 3397-4002
ENTRADA FRANCA
aberto ao público

 
Programa
Fórum SOBRE a arte de VIVER
  
Sexta-feira, 19 de agosto
  
9h PERFORMANCE
 
Chris Green (EUA), artista
Transmissão ao vivo via internet de Nova Déli
  
10h às 11h30 DEBATE
 
Sobre as megacidades 
No ano de 2008, havia mais pessoas vivendo em cidades do que na zona rural, e isso pela primeira vez na História humana. As Nações Unidas prevê que a população urbana mundial alcançará a cifra de 5 bilhões de pessoas até o ano 2030. O movimento em massa de pessoas das zonas rurais e a urbanização resultaram em megacidades “não planejadas”, em especial nos países do Hemisfério Sul. Em muitas dessas cidades, a questão da sustentabilidade social e ambiental se tornou extremamente urgente. Quais são os problemas ambientais e sociais mais urgentes enfrentados hoje em dia pelas megacidades que não param de crescer no “Sul Global”? Quais as potenciais soluções? Como poderiam ser eventuais modelos de desenvolvimento urbano sustentáveis em termos sociais e ambientais – em especial nas crescentes favelas em muitas dessas áreas? E como esses modelos podem ser implementados?
 
Apresentação: Importância do problema da urbanização e as megacidades
 
Paola Alfaro d’Alençon, Habitat Unit, Universidade Técnica de Berlim (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Trechos de filmes da Slum TV – Sam Hopkins
 
Debate
Sam Hopkins, artista e ativista
Transmissão ao vivo de Nairóbi
 
Arthur Adeya, Universidade Jomo Kenyatta de Agricultura e Tecnologia, criador do “Kibera Public Space Project” (Quênia)
Transmissão ao vivo de Nairóbi
 
K.T. Ravindran, Chefe do Departamento de Design Urbano da Escola de Planejamento e Arquitetura de Nova Déli
Transmissão ao vivo de Nova Déli
 
Rahul Srivastava, consultor de pesquisa da PUKAR (Partners for Urban Knowledge Action and Research) e cofundador da URBZ (Índia)
Transmissão ao vivo de Nova Déli
 
Marussia Whately,coordenadora doPrograma Mananciais, Instituto Sócio-ambiental, São Paulo
Ao vivo em São Paulo
 
Mediação: Rahul Srivastava
  
13h30 – 14h30 ESTUDO DE CASOS
  
Batendo à porta errada
Quais os impactos das “estratégias de sustentabilidade” dos países industrializados do Ocidente sobre os países no Hemisfério Sul? Durante um debate, serão apresentados exemplos que mostram como algumas estratégias sendo atualmente utilizadas não resolvem os problemas, apenas os muda de lugar. Em seguida se discutirá por que apenas ter consciência disso não leva a uma ação efetiva.
  
Debate com 
Serah Munguti, Gerente de Comunicação e Promoção da Nature Kenya (Quênia)
Transmissão ao vivo de Nairóbi
 
Mauricio Torres, professor de geografia da Universidade de São Paulo (USP), consultor do Ministério da Justiça e autor de “Amazônia revelada: Os descaminhos ao longo da BR-163”
Ao vivo em São Paulo
 
Nnimmo Bassey, presidente da Friends of the Earth International (Nigéria)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Considerações finais: O que isso significa para nós?
 
Christoph Bals, diretor-gerente de políticas da Germanwatch (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Mediação: Laymert García dos Santos, professor de filosofia e sociologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), São Paulo
Ao vivo em São Paulo
  
15h – 16h45. DEBATE
 
Sobre a ação sustentável 
Atualmente, o maior desafio que temos a nossa frente, não importa onde estejamos, é a mudança de curso da sociedade em direção a um estilo de vida mais sustentável. Como queremos viver no futuro, como podemos e devemos viver sem destruir a própria base de nossas vidas? Como podemos aprender a pensar de modos diferentes? E o mais importante: como transformamos consciência e conhecimento em ação? Como podemos partir para a ação à luz da complexidade das interdependências globais? O que está nos impedindo de caminhar? Harald Welzer, Robert Gifford e Arjun Appadurai discutem o que nos impede de tomar uma atitude e como podemos finalmente partir para a ação.
 
 
Robert Gifford, Departamento de Psicologia da Universidade de Victoria, editor-chefe do Journal of Environmental Psychology (Canadá)
Transmissão ao vivo de Vancouver (Canadá)
 
Harald Welzer, diretor do Center for Interdisciplinary Memory Research, Instituto de Estudos Avançados em Ciências Humanas da Universidade de Essen; psicólogo social
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Arjun Appadurai, professor de Mídia, Cultura e Comunicação da Universidade de Nova York (EUA)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Considerações finais
 
Laymert García dos Santos, professor de filosofia e sociologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), São Paulo
Ao vivo em São Paulo
 
Mediação: Andrea Thilo, jornalista (ALE), transmissão ao vivo de Berlim
 
 
Sábado, 20 de agosto
9h – 10h30. PALESTRA E DEBATE
 
Sobre o papel do indivíduo
É possível alcançar um futuro sustentável através de mudanças no comportamento dos indivíduos? Que papel a ação individual e ações de base locais podem e devem ter na transformação de nossa sociedade e que propostas já existem? Quais os seus limites?
 
9h – 9h30. PALESTRA
 
Sobre a arte de viver ecologicamente
Wilhelm Schmid, filósofo e autor do livro "Ökologische Lebenskunst" (arte de viver ecológica)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Como poderia ser uma arte de viver ecológica? Como podemos chegar lá? De que modo devemos mudar nosso comportamento e de que maneira podemos contribuir como indivíduos? Precisamos de que novas interpretações e novos conceitos?
 
9h30 – 10h30. DEBATE
 
Sobre os limites da ação individual
 
O potencial e os limites das mudanças nos estilos de vida dos indivíduos no caminho para uma sociedade sustentável: qual o papel que as mudanças no comportamento individual podem e devem ter na transformação para uma sociedade sustentável? Quais os limites dessas “pequenas contribuições” à luz de seu caráter individual e apolítico? Será que não precisamos, ao invés, mudar as instituições políticas? Será que precisamos de movimentos políticos?
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Wilhelm Schmid, filósofo e autor de "Ökologische Lebenskunst"
 
Martin Unfried, especialista em políticas ambientais do European Institute of Public Administration, colunista do jornal berlinense taz
 
Mediação: Tilman Santarius, chefe do International Climate and Energy Policy, FundaçãoHeinrich Böll
 
10h30 – 11h30.  DEBATE
 
Sobre as ações de base
Exemplos práticos Nesse painel, serão apresentadas ações de base atualmente desenvolvidas na Alemanha, Rússia e Brasil. Qual seu potencial? Quais seus limites? Quando elas devem ser profissionalizadas ou institucionalizadas e de que condições gerais elas precisam?
 
Debate
Sebastian Sladek, diretor-gerente da Central Elétrica de Schönau, Alemanha
Transmissão ao vivo de Berlim                                       
 
Tatyana Kargina, diretora de desenvolvimento do Projeto EcoWiki
Transmissão ao vivo de São Petersburgo (Rússia)
 
Sergio Prado, fundador da Curadores da Terra
Ao vivo em São Paulo
 
Mediação: Tilman Santarius, Fundação Heinrich Böll (ALE)
  
12h – 13h30. DEBATE
 
Salto mortal
 Para os artistas, um “salto mortal” é uma transição especialmente arriscada, não importa o quão talentoso se é. Em muitas partes do mundo, no “Sul global” e nas “economias emergentes”, muitas economias nacionais enfrentam o desafio de garantir direitos básicos tais como moradia, alimentação e cuidados com saúde para todos e, ao mesmo tempo, estruturar o desenvolvimento econômico de modo a atingir esses objetivos de uma maneira sustentável para o meio ambiente. Essas economias nacionais podem simplesmente passar ao largo de 250 anos de industrialização com consumo intensivo de energia e recursos? Quais os modelos existentes e que obstáculos eles enfrentam? Que impactos ambientais eles podem trazer consigo? Que papel devem ter os governos e as organizações transnacionais de modo a garantir que aquele salto seja um sucesso?
 
Com
Sunita Narain, diretor do Centre for Science and Environment (Índia)
Transmissão ao vivo de Nova Déli
 
Chandran Nair, fundador e diretor do Global Institute for Tomorrow, e autor de “Consumptionomics. Asia's Role in Reshaping Capitalism and Saving the Planet” (China)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Sergej Bobylev, Departamento de Economia da Universidade Estatal de Moscou
Transmissão ao vivo de São Petersburgo (Rússia)
 
Mediação: Angelina Davydova, jornalista e gerente do projeto German-Russian Exchange (Rússia)
Transmissão de São Petersburgo
 
 
13h30. – 14h30. PERFORMANCE
 
Inder Salim(Índia), artista
Transmissão ao vivo de Nova Déli
               
 
15h – 16h15. DEBATE
 
Sobre o bem viver
Antigamente era necessário planejar ativamente para garantir a prosperidade.
Que novas habilidades são necessárias em meio à crise ambiental para que possamos ter uma vida boa? A promessa da Era da Indústria – o crescimento econômico pode “criar” prosperidade e, assim, a felicidade para o indivíduo – ainda tem um papel importante? A equação prosperidade = felicidade não corresponde mais à realidade. Será que uma nova arte de viver pode nos ajudar a alcançar o que chamamos de felicidade? Nesta primeira parte deste evento, um “pesquisador da felicidade”, um cineasta e um filósofo discutem conceitos atuais de bem-estar e felicidade individual, e que papel as descobertas científicas têm aí. O artista belga Benjamin Verdonck, que fala de seu estilo de vida e trabalho, e sobre como ele os utiliza para chegar até as pessoas, nos oferece um estímulo para a discussão. 
A segunda parte apresenta os conceitos de prosperidade e bem-estar que estão sendo atualmente desenvolvidos como modelos econômicos alternativos e modelos para viver em diferentes partes do mundo, como a economia solidária, “commons” e o “Buen vivir”. Esses conceitos podem ser aplicados em nossa sociedade?
 
 
Introdução
 
Benjamin Verdonck, artista (Bélgica)
                   
O que nos faz feliz?
Debate
 
Charles Seaford, diretor do Centro para o Bem-estar da New Economics Foundation (Grã-Bretanha)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Christian Hochhäusler, cineasta (“Unter dir die Stadt”) (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Stefan Klein, autor de “Die Glücksformel” (a fórmula da felicidade) (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Mediação: Andrea Thilo, jornalista (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim 
 
16h15 – 17h15. DEBATE
 
Conceitos alternativos de prosperidade
 
“Commons”, economia solidária e “Buen vivir”
 
Com
 
Candido Grzybowsky, Instituto Brasileiro de Análises Sócio-Econômicas (Ibase)
Ao vivo em São Paulo
 
Silke Helfrich, autora de „Wem gehört die Welt? Zur Wiederentdeckung der Gemeingüter“ (a quem pertence o mundo? Sobre a redescoberta do bem comum) (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Werner Landwehr, diretor doGLS Bank Berlin
Transmissão ao vivo de Berlim
 
Mediação: Andrea Thilo, jornalista (ALE)
Transmissão ao vivo de Berlim
 
 
17h30. PERFORMANCE
 
Teatro de Narradores (Brasil)
Ao vivo em São Paulo

Comentários

  1. Só os maravilhosos em!
    Adorei.


    Adorei aqui e virei sempre.

    Convido-lhe para visitar meu blog, ler, comentar e se a última parte de contos 'Ser Escritor'. Irá se surpreender. E se gostar seguir. Sigo de volta; dá um toque.
    (http://paulobouvier.blogspot.com/)

    Obrigado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá