Centro Cultural Colorado exibe mini-exposição sobre vida e obra de Monteiro Lobato‏

















Neste mês de junho, o Centro Cultural Colorado “Monteiro Lobato” abre as portas para uma mini-exposição que homenageia o escritor que lhe dá nome e que encantou, e ainda encanta, crianças e adultos com seus livros. A mostra de banners “Monteiro Lobato - Vida e Obra” é gratuita e ficará aberta para visitação até 30 de junho, de terça a sábado, das 8h às 17h.


Os responsáveis pelas escolas podem entrar em contato com o Centro Cultural Colorado para agendar visita com os alunos. Mais informações pelo telefone 4759-6368. O endereço é rua Domingos Victorino, 68, Jardim Colorado.


Monteiro Lobato

José Bento Renato Monteiro Lobato, nascido em 18 de abril de 1882, na cidade deTaubaté, no Vale do Paraíba, foi um dos mais importantes escritores brasileiros do século 20. Ficou conhecido pelo conjunto educativo de sua obra de livros infantis, que constitui aproximadamente a metade da sua produção literária.


As demais obras consistem em contos (geralmente sobre temas brasileiros), artigos, críticas, crônicas, prefácios, cartas, um livro sobre a importância do petróleo e do ferro, e um único romance, “O Presidente Negro”, o qual não alcançou a mesma popularidade que suas obras infantis, que entre as mais famosas destaca-se “Reinações de Narizinho”, “Caçadas de Pedrinho” (1933) e “O Picapau Amarelo”.

Seus personagens mais conhecidos são Emília, Narizinho, Pedrinho, Visconde de Sabugosa, Dona Benta, Cuca, Saci Pererê e outros personagens que fazem parte da obra “O Sítio do Pica-Pau Amarelo”, que até hoje encanta crianças e adultos.

Foto: HELOÍSA PANTOJA Fonte: SECOM-SUZANO Postagem: Magno Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”