Chá das 5 com Ailton Sales


O Trovador Ailton Sales 


 Ailton Ferreira Sales não se  considera um poeta e nem trovador, acha que é um  "fazedor" de versos, um rimador. Nascido em Poços de Caldas, sul de Minas Gerais.
 Casando-se mudou para São Paulo onde viveu por dezessete anos e teve seus seis filhos, quatro na Capital e dois no interior, Botucatu e Macaubal. Exerceu, além da sua profissão original (garçom) exerci várias outras, bancário, fotografo e por quase vinte anos vendedor (viajante) para varias firmas. Hoje, artesão aposentado vive em Poços de Caldas. 







A SAUDADE

QUANDO FALO DA SAUDADE 
FALO SEMPRE COM CARINHO
FIEL A NOSSA AMIZADE
NUNCA ME DEIXA SOZINHO

DEDICADA COMPANHEIRA
ESTÁ SEMPRE AO MEU LADO
MANTENDO ACESA A FOGUEIRA
DAQUELE AMOR DO PASSADO

MEU CORAÇÃO É SEU NINHO
NUMA VIGÍLIA CONSTANTE
ELA FAZ FICAR PERTINHO
QUEM ESTÁ MUITO DISTANTE

POR ISSO QUE AO FALAR DELA
SEMPRE FALO COM CARINHO
PORQUE A SAUDADE É AQUELA
QUE NÃO ME DEIXA SOZINHO

Ailton Ferreira Sales.


Uma vez ao mês irá dar mostra de seu talento aqui no Folhetim Cultural ás 17 horas aos sábados e nas quintas feiras também ás 17 (reprise).


Envie e-mail: salesferreiraailton@hotmail.com  folhetimcultural@hotmail.com

Twitter Folhetim Cultural: http://twitter.com/#!/folhetimcultura

Página do Folhetim Cultural no Facebook: http://www.facebook.com/pages/Folhetim-Cultural/306412726048485

Envie e-mail: salesferreiraailton@hotmail.com  folhetimcultural@hotmail.com

Twitter Folhetim Cultural: http://twitter.com/#!/folhetimcultura

Página do Folhetim Cultural no Facebook: http://www.facebook.com/pages/Folhetim-Cultural/306412726048485


JANDIRA

(Homenagem)   

Homem eu nasci

Vou falar de mulher

Aquela que nunca esqueci

Que não foi uma qualquer



Ela foi a minha primeira

Quanta saudade me dá

Ao meu lado na carteira

Ensinando-me o B-A = BÁ



A professora querida

Com amor e dedicação

Colocando em minha vida

Cada dia uma lição



A sua voz pausada

Transmitindo o seu saber

Toda lição passada

Era fácil de aprender.


A seguir Devaneios do Ranzinza ás 20 horas e na sequência O Poeta das Faixas Cazuza 22 horas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá