Devaneios do Ranzinza: Ilha amaldiçoada


Roberto Prado colabora com o Folhetim Cultural desde o início de 2011, Devaneios do Ranzinza a partir deste ano todas ás segundas 18 horas e o Chá das 5 uma vez ao mês no sábado. Roberto Prado já publicou dois livros pela (CBJE) Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Gringas e Outras Histórias está na segunda edição.
Blog de Roberto Prado: http://blogdonemesis.blogspot.com.br/



Ilha amaldiçoada


Ilha amaldiçoada
Mentes tua nascença
Humilhas teu povo
Ilha amaldiçoada
Que o mar não te engole
Que a Terra não te devora
Ilha maldita
Poluis teu mar
Cagas a água que bebe
Sujas a Terra que pisa
Tratas teus cidadãos
Como se crustáceos fossem
Deixa-os em mangues
Doentes e sub-humanos
Ilha maldita
Sois sim, a bem da verdade,
O portal do Tártaro
Ilha maldita
Tens tuas vias expressas
Com buracos, lombadas
crimes e mortes
ilha amaldiçoada
terras de mosquitos
doenças e vereadores demais
mentes em ser a primeira
quando na verdade sois a última
ilha amaldiçoada
das grandiosidades vazias
do Farol inútil
das ruas sem luzes
sem asfalto
sem higiene

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”