PONTO DE CULTURA OPERETA – PROJETO MÃOS À OBRA apresenta a montagem ‘O Homem de La Mancha’



A 6ª turma do Ponto de Cultura Opereta apresenta a montagem ‘O Homem de La Mancha’, musical baseado em Don Quixote, de Miguel de Cervantes. O Projeto Mãos à Obra tem como objetivo capacitar adolescentes a partir de 16 anos de idade nas várias etapas de uma produção artística. A montagem da peça é o resultado final do aprendizado adquirido no decorrer dos cursos integrando todas as oficinas oferecidas durante cinco meses. 

Página do Folhetim Cultural no Facebook
Comunidade Folhetim Cultural no Twitter

Dias: 16 e 17/02
Horário: 20 horas
Local: Rua Dr. Emílio Ribas, s/nº - V. Sopretrer - Poá (próx. a Vivo)
Informações: 4638-2700 / 99318-8001



*As apresentações serão realizadas ao ar livre e não precisam de ingressos antecipados. Caso chova, as apresentações ocorrerão na parte interna e os ingressos serão distribuídos antecipadamente e de acordo com a capacidade de assentos: 80 lugares.

Sinopse 

Durante a Inquisição na Espanha, Miguel de Cervantes é preso como herege, por propagar pensamentos subversivos. Ele é jogado em um calabouço, ocupado também por ladrões e assassinos, e é "julgado" pelos prisioneiros. Para se defender, Cervantes conta a história de um homem idoso, que passa os dias e as noites lendo e só consegue ver a injustiça e a trapaça triunfarem. Ele se torna um cavaleiro errante, conhecido como Don Quixote de La Mancha, que decide lutar contra as injustiças do mundo. Durante o "julgamento", Cervantes se transforma em Don Quixote, para poder fazer a sua defesa. 
 
O texto foi apresentado em Nova York pela primeira vez em 1965, teve 2.329 apresentações e ganhou cinco prêmios Tony. Foi reapresentado inúmeras vezes, tornando-se um dos mais vistos espetáculos de teatro musical e uma das escolhas mais populares das companhias teatrais. A canção, ‘The Impossible Dream’, tornou-se um clássico.

No Brasil, a peça foi traduzida por Paulo Pontes e Flávio Rangel e dirigida por Flávio Rangel. A versão para o português das canções foi feita por Chico Buarque de Holanda e Ruy Guerra. Estreou em 15 de agosto de 1972 no Teatro Municipal de Santo André, com a participação dos atores Paulo Autran, Bibi Ferreira e Dante Rui. Em 15 de janeiro de 1973 estreou no Rio de Janeiro onde o personagem de Sancho Pança passou a ser interpretado pelo ator Grande Otelo. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”