Palavras da Carolina

Nasci em Suzano mas moro em Poá desde os 3 dias de idade. Sempre adorei ler o que me deu mais criatividade para escrever. Adoro jogar, estudar, ouvir música (o gênero depende muito do meu humor ou do que estou fazendo).

Carolina Pinheiro Lomba - Palavras da Carolina Terça ás 18 horas

Não existe separação física quando as duas almas são conectadas pelo amor. 




Passeio no alto

Caminho sozinha, sorrindo para os céus. 
Mal vejo onde piso, as imagens prendem minha atenção por completo.
Tantos animais, símbolos, sorrisos, casais aos beijos, crianças, doces, heróis, beleza, alegria, esperança. 
Depois de um tempo nem se nota que são apenas nuvens. 
Um lindo e sutil destaque do branco no azul.
As brancas dançam nos céus como quem quer brincar com os seus olhos. 
Rodeiam o Sol, o escondem.
O Azul abre espaço ao branco como quem deixa suas bailarinas mostrarem sua arte.
Daí então elas descem. 
Pequenas gotinhas de água cristalina, pequenas bençãos, pequenos sorrisos, símbolos, animais...
Os beijos dos casais caem na terra se espalhando e deixando no ar aquele cheirinho de infância, de campinho de futebol, de beleza, de alegria, de esperança...
Espero eu que elas, as brancas, continuem sempre dançando, me confundindo, transformando os animais em beijos apaixonados. 
Espero sempre poder andar distraída com as danças brancas. 
Brancos beijos que dançam. Dançam até as esperanças descerem assim.
Quero sempre ver esse sutil destaque do branco em mim.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”