Fundação Bienal de São Paulo tem novo presidente‏

 
 
O empresário Luis Terepins, 57 anos, é o novo presidente da Fundação Bienal de São Paulo. Eleito por decisão unânime dos membros do Conselho da Fundação em reunião realizada no final da tarde de terça-feira, 5 de fevereiro, Terepins assume o cargo após ter contribuído como Diretor nas duas gestões de seu antecessor, Heitor Martins.
 

Além do novo presidente, o Conselho elegeu a nova Diretoria-Executiva da Fundação, que também conta com dois outros ex-diretores das administrações de Martins: o advogado e ex-presidente da Fundação Bienal do Mercosul, Justo Werlang, que agora assume o posto de 1º Vice-Presidente, e o advogado Salo Kibrit, como 2º Vice-Presidente. Completam o corpo diretor a administradora de empresas e sócia da Monitor Group, Flávia Buarque de Almeida, a economista e sócia da LGoldenstein Consultoria, Lídia Goldenstein, o economista e sócio da Vinci Partners, Mario Cunha Campos, e o economista e sócio fundador da Bresser Administração de Recursos Ltda, Rodrigo Bresser Pereira.
 
 
Leia Também:
 

OPERETA –  apresenta a montagem ‘O Homem de La Mancha’ 

Palavras da Carolina

Clássicos da Literatura brasileira em versão game

Devaneios do Ranzinza: SURPRESA! SURPRESA!

José Louzeiro sobre o livro "Aracelli, meu amor!" que será relançado pela Editora Prumo

 

Como articuladora do projeto de renovação institucional empreendido nos últimos quatro anos, a Diretoria-Executiva pretende continuar o processo de profissionalização e de busca por uma maior autonomia financeira à Fundação Bienal. “A sociedade apontou que a Fundação Bienal é importante para a cultura brasileira e reconheceu sua relevância no âmbito da educação, e isso foi o que criou as condições para as transformações vividas pela Fundação. Como grupo, cabe a nós coordenar renovado esforço coletivo para levar esses valores ainda mais adiante, buscando sustentabilidade de longo prazo e fazendo com que a Bienal seja uma referência não apenas no campo artístico, mas também um exemplo de gestão cultural”, diz Luis Terepins.

 
Entre os projetos promovidos pela Fundação Bienal em 2013, no primeiro semestre estão as mostras itinerantes da 30ª Bienal - que levarão diferentes recortes de trabalhos expostos na última edição do evento a oito cidades brasileiras -, e a organização da participação oficial brasileira na 55ª Bienal Internacional de Arte de Veneza. No segundo semestre, o grande destaque é a organização no Pavilhão da Bienal de uma grande mostra dedicada à presença dos artistas brasileiros nas 30 edições da Bienal. Com entrada gratuita, a mostra terá curadoria de Paulo Venancio Filho.
 
Foto: O Globo.com
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

Arquivo da Música: Roupa Nova