Chá das 5 com Ailton Sales

A SAUDADE

QUANDO FALO DA SAUDADE 
FALO SEMPRE COM CARINHO
FIEL A NOSSA AMIZADE
NUNCA ME DEIXA SOZINHO

DEDICADA COMPANHEIRA
ESTÁ SEMPRE AO MEU LADO
MANTENDO ACESA A FOGUEIRA
DAQUELE AMOR DO PASSADO

MEU CORAÇÃO É SEU NINHO
NUMA VIGÍLIA CONSTANTE
ELA FÁZ FICAR PERTINHO
QUEM ESTÁ MUITO DISTANTE

POR ISSO QUE AO FALAR DELA
SEMPRE FALO COM CARINHO
PORQUE A SAUDADE É AQUELA
QUE NÃO ME DEIXA SOZINHO

Ailton Ferreira Sales.

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Ailton,que beleza!
    Que poesia maravilhosa!
    Isso fáz muito bem a alma...
    Parabéns pra vc e para o Folhetim Cultural por tê-lo entre os seus poetas.
    Abraços cariocas!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. olá amigos.. tempos q não passava pra conferir os textos de vcs, mas estou retomando as visitas com força agora.. adorei a poesia, ótima escolha!!!!! bjos mil e ótimo domingo..

    ResponderExcluir
  5. A saudade é por vezes a única companhia, como se nos salvasse da solidão.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Vine a agradecer tu visita.

    No hablo portugués,
    de modo que me serviré del traductor
    para apreciarte
    sin errores...

    ¡Saludos!

    ResponderExcluir
  7. E assim é a saudade, sempre aqui do lado.
    Não sei mais o que faço,
    eu estou mal acompanhado.


    - Pois é, Ailton.
    Não sei se a saudade é uma boa companhia.
    Dói muito!

    Grandes beijos!

    ResponderExcluir
  8. Preciosa poesía e fantástica suxerencia a de adoptar como compañeira á Saudade.
    unha aperta!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. A saudade é a solidão potencializada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo