Show de Shakira em São Paulo tem rock, latinidade e rebolado


Foto: Jorge Rosenberg, especial para o iG
Shakira canta em São Paulo

A turnê de Shakira pelo Brasil teve seu maior show neste sábado, em São Paulo. Debaixo de uma garoa fina, a cantora colombiana se apresentou diante de mais de 50 mil pessoas no estádio do Morumbi. Durante uma hora e meia de performance, ela fez de tudo um pouco. No início da apresentação, encarnou uma estrela de rock. No meio, enfatizou suas raízes latinas. As músicas mais dançantes ficaram para o final.
Para começar, o rock. Apesar de ter começado a apresentação de uma maneira meiga (caminho por uma passarela no meio do público e usando um vestido rosa, enquanto cantava a balada "Pienso em Ti"), logo em seguida Shakira apostou em seu lado roqueiro. As guitarras deram o tom em canções como "Te Dejo Madrid" e "Whenever, Wherever", deixando uma parte do público surpresa.
A cantora também fez a sua parte: o modo como balançava os cabelos e segurava o pedestal do microfone lembrava mais uma figura como Axl Rose do que, digamos, uma Madonna. Nada de coreografias, dançarinos ou figurinos rebuscados: apenas Shakira cantando um bom rock de arena. Funcionou bem.
A Shakira roqueira desapareceu, curiosamente, quando ela interpretou uma música do Metallica, "Nothing Else Matters", num arranjo cheio de latinidade. Foi a deixa para a artista abusar de clichês como a dançarina cigana de "Gypsy". Curioso: quando tentou parecer mais latina, Shakira pareceu menos autêntica.

Ainda bem que o bloco final colocou o show de volta nos trilhos. Começou com "Loca" (nessa hora, as inevitáveis dançarinas que uma diva pop requere apareceram), seguiu com "She Wolf" e terminou com "Ojos Así". As três transformaram o Morumbi numa pista da dança, e foram um ótimo pretexto para a cantora mostrar o seu famoso rebolado.
Seus dois maiores sucessos, "Hips Don't Lie" e "Waka Waka", foram guardados para o bis. Sábia decisão: o show terminou em alta temperatura, que nem a insistente garoa conseguiu estragar.
A apresentação em São Paulo, a princípio, seria a última da turnê brasileira. Mas o show em Brasília, que deveria ter acontecido na última quinta-feira mas foi cancelado por causa das chuvas, foi remarcado para o dia 24 de março.
Veja abaixo o repertório da performance em São Paulo:
"Pienso em Ti"
"Why Wait"
"Te Dejo Madrid"
"Si Te Vas"
"Whenever, Wherever"
"Inevitable"
"Nothing Else Matters"
"Despedida"
"Gypsy"
"La Tortura"
"Ciega Sordomuda"
"Sale El Sol"
"Las de la Intuición"
"Loca"
"She Wolf"
"Ojos Así"
Bis
"Hips Don’t Lie"
"Waka Waka"
Postagem: Magno Oliveira
Fonte: Portal IG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo