90 anos de Paulo Freire: Editora Fundação Perseu Abramo celebra data com reedição de Venício Artur de Lima


“Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire”, completa 30 anos de sua primeira publicação e ganha versão atualizada com prefácio de Nita Freire, esposa de Paulo.

Capa do livro
Em setembro de 2011 comemoramos os 90 anos do nascimento de Paulo Freire, filósofo e educador brasileiro mundialmente conhecido, referência no campo da pedagogia. Para celebrar esta data, a Editora Fundação Perseu Abramo (EFPA), em parceria com a Editora da Universidade de Brasília (UnB), relança o título “Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire”, de Venício Artur de Lima. Publicado originalmente há exatas três décadas, a nova edição traz uma versão revisada, citações adicionais e prefácio de Ana Maria Freire, a Nita, viúva do pensador. O lançamento está previsto para o dia 19, dia do aniversário de Freire, no Distrito Federal.

Fruto de tese de doutorado defendida em agosto de 1979, a obra traz uma análise sobre a importância de Paulo Freire para o estudo da comunicação sob uma ótica ainda hoje vanguardista. O registro do autor evidencia o conceito proposto pelo educador, que concebe a comunicação de forma dialógica, ou seja, obtida através do direito de todos os indivíduos ao acesso à informação e aos meios necessários para o direito de resposta e articulação. Segundo Lima, ao entender a comunicação como uma relação entre sujeitos, Freire afirma que toda relação de poder fica excluída, sendo que o conhecimento gerado por este diálogo está comprometido, de forma inerente, com a justiça e a transformação social.

As reflexões de Venício A. de Lima acerca da obra de Paulo Freire evidenciam o ineditismo do pensamento visionário do filósofo, que já previa o caminho da comunicação como diálogo sendo a única via coerente, ainda no início da década de 1970, antevendo em muito o surgimento da internet e, por conseguinte, da revolução digital.

“Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire” também aborda de forma ampla os conceitos de censura e liberdade de expressão, destacando o silêncio da grande mídia sobre determinados temas como a forma mais usual de sonegar o conhecimento, ao evitar trazer o assunto para o debate público. A análise de Lima mostra como a obra de Freire permanece há 40 anos como uma das poucas referências amplas e atualizadas para se pensar as novas tecnologias de comunicação e também a tão questionada regulação dos meios.

Tendo como base os livros de Paulo Freire “Pedagogia do Oprimido” (Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970) e “Extensão ou comunicação?” (Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971), Venício Lima apresenta ainda uma pesquisa profunda sobre os registros do educador que abordam a comunicação. São diversos artigos e declarações, incluindo muitas publicações inéditas na língua portuguesa.

Todo este mapeamento mostra que, até o final da vida, em maio de 1997, Freire manteve-se fiel à sua formulação original sobre a comunicação como coparticipação de sujeitos que se relacionam e transformam o mundo no contexto da ação cultural libertadora.

Em seu prefácio, Nita Freire afirma que o autor percorreu tal caminho para “justificar o texto” de seu marido sobre a comunicação, “entendendo o contexto” no qual o educador viveu e formou seu pensamento teórico. Sobre a reedição do livro após 30 anos, Nita comemora: “Este ato de Venício é muito bem-vindo não só por seu envolvimento afetivo com Paulo ou porque ele põe de volta nas discussões acadêmicas o pioneirismo, a importância e a atualidade do pensamento de Paulo, no que se refere à teoria da comunicação, da qual ele próprio é uma das expressões maiores no Brasil, mas por estar sendo este, muito possivelmente, o único livro publicado dentro dos festejos dos 90 anos de nascimento de Paulo”.

O lançamento de “Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire” ocorre em 19 de setembro, a partir das 19h, no auditório da Câmara Legislativa do Distrito Federal, localizado na Praça Municipal, Quadra 2, Lote 5 - Setor de Indústrias Gráficas. O evento integra as comemorações do nonagenário de Paulo Freire e celebra os 30 anos da primeira edição.

Nova edição conta com ilustrações de Brennand

Em meados da década de 60, Paulo Freire, que coordenava o Projeto de Educação de Adultos do Movimento de Cultura Popular do Recife, desenvolveu o “círculo de cultura”, que mais tarde, seria a base de sua metodologia de ensino e alfabetização. Em uma de suas aulas, ao utilizar os “temas dobradiças”, partindo do conceito antropológico de cultura, propunha a leitura de mundo, por meio de imagens. O objetivo era “ajudar o analfabeto a superar sua compreensão mágica ou ingênua da realidade e desenvolver um entendimento cada vez mais crítico”. Dez imagens do artista plástico pernambucano Francisco Brennand que foram utilizadas na época na cartilha de formação, compõe a nova edição do livro. No capítulo “Conceito de Cultura em Freire”, Venício Artur de Lima elabora um minucioso trabalho intelectual de leitura das imagens. Destaque para a obra “Jarro, produto do trabalho do homem sobre a matéria da natureza”, que estetiza a capa da nova edição. 

Sobre o autor

Venício Artur de Lima é professor titular de Ciência Política e Comunicação da UnB e autor, dentre outros, de “Diálogos da perplexidade” (Editora Fundação Perseu Abramo: São Paulo, 2009); “Mídia – Teoria e Política” (Editora Fundação Perseu Abramo: São Paulo, 2001);   “Liberdade de Expressão vs. Liberdade de Imprensa – Direito à Comunicação e Democracia” (Publisher: São Paulo, 2010).
Natural de Sabará, Minas Gerais, nasceu em 1945, filho de professores. Formado em Sociologia e Política pela Universidade Federal de Minas Gerais, em 1991 já possuía dois pós-doutorados, um pelo Institute of Communications Research da University of Illinois e o segundo pela Miami University.


Sobre a EFPA   (Editora Fundação Perseu Abramo)

Fundada em 1997, a Editora Fundação Perseu Abramo é um espaço para o desenvolvimento de atividades de reflexão político-ideológica, estudos e pesquisas, destacando a pluralidade de opiniões, sem dogmatismos e com autonomia. Com mais de 180 livros em catálogo, a editora conta com autores importantes como Antonio Candido, Celso Furtado, Aloysio Biondi, Michael Löwy, Marilena Chaui, Lélia Abramo, Milton Santos, Maria da Conceição Tavares, Francisco de Oliveira, Maria Rita Kehl e Leandro Konder, entre outros.
twitter.com/editora_perseu


INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire
De Venício A. de Lima
Editora Fundação Perseu Abramo e Editora Universidade de Brasília
ISBN 978-85-7643-098-8
191 p.
2ª edição revisada
2011                                
R$ 40,00.

SERVIÇO

Lançamento de “Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire”

1º Encontro Paulo Freire no Distrito Federal

Sessão Solene

Dia 19 de setembro, às 19h, no Auditório da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Venda Especial do Livro

Dia 20 de setembro, das 8h30 às 18h, no Auditório da Câmara Legislativa.

Fonte e foto: 
Brunno Almeida Maia


Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo


Postagem: Magno Oliveira 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo