Onde Estiver Estaremos curta rodado em Ferraz é lançado em Suzano

No último domingo no teatro Armando de Ré ocorreu o lançamento do curta metragem Onde Estiver Estaremos. Este foi o primeiro curta metragem rodado na cidade de Ferraz de Vasconcelos, o roteiro foi do jovem Marcos Vecch.

Onde Estiver Estaremos retirado do Youtube



O curta metragem Onde Estiver Estaremos contou com a participação de dois atores suzanenses Kayc Rabello e Flaviani Custódio, a direção foi de Peterson Queiroz,  (presidente da entidade APPA e articulador de cinema na Secretaria Municipal de Cultura) que foi convidado por Marcos Vecch.


Curta a página do Folhetim Cultural no Facebook
Curta a página de Magno Oliveira no Facebook
Marcos Vecch e Peterson Queiroz discursaram antes da exibição do curta metragem Onde Estiver Estaremos


















Antes da exibição do curta metragem Peterson Queiroz e Marcos Vecch discursaram onde deram destaque ao lançamento do estúdio público “Nhô Luca e Salvador Rugiero” algo inédito no Alto Tietê e  no Brasil segundo o ator e diretor Caio Blat, que na primeira fila assistiu ao curta, Peterson Queiroz  e Marcos Vecch deram destaque a presença de Caio Blat ao lançamento e claro ao lançamento do curta. Mas nem tudo foram flores na tarde de domingo a exibição do curta Onde Estiver Estaremos estava prevista para ser ás 13h30 e ás 14h30 a palestra de Caio Blat, mas a exibição do curta foi atrasada em uma hora e assim atrasou também a palestra de Caio Blat.

Entrada do Teatro por volta das 13 horas
Entrada do Teatro por volta das 13 horas

Magno Oliveira repórter do Folhetim Cultural chegou ás 13 horas no teatro para acompanhar a exibição do curta, mas apenas duas pessoas estavam lá e elas eram o ator Kayc Rabello e sua namorada.
Caio Blat a esq Peterson Queiroz no meio e Marcos Vecch a dir



















Curta a página do Folhetim Cultural no Twitter
Curta a página de Magno Oliveira no Twitter

Ás 13h30 horário previsto inicialmente para a exibição do curta metragem o público era muito baixo, com o atraso ocorrido o público melhorou, mesmo assim não era ainda o público esperado, cerca de 50 pessoas assistiram a exibição do curta e a palestra de Caio Blat sendo que o teatro Armando de Ré têm espaço para cerca de 300 pessoas.


Logo após a exibição do curta metragem Caio Blat subiu ao palco e parabenizou o bom gosto da criação apresentada. Logo em seguida iniciou sua palestra os detalhes e a entrevista com o ator logo mais aqui no Folhetim Cultural.


Reportagem e fotos: Magno Oliveira






Comentários

  1. oi td bem??

    adorei seu blog ^^

    obrigada bela visita

    big bjoo

    http://vanessaferreirapink.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo