Stand-up de Tom Cavalcante na Virada Cultural é prejudicado pelo som


Candidato a campeão de público da Virada Cultural 2012, o palco de stand-up comedy, sucesso nos anos anteriores, começou na noite deste sábado (05) em São Paulo enfrentando problemas de infra-estrutura. O humorista Tom Cavalcante se esforçava para mostrar seus personagens mais famosos, mas a multidão que se acotovelava em frente ao palco na Catedral da Sé pouco conseguia ouvir.
Posicionadas apenas na parte da frente, as caixas de som não davam conta de atender às pessoas espremidas ao longo de toda a Praça da Sé, nas ruas laterais e sentadas na escadaria. Mesmo com toda boa vontade, a ideia era assistir a um espetáculo de humor, e não a uma apresentação de mímica vista pelo telão tímido em frente à catedral. Mais de uma vez surgiu um coro de "aumenta o som" (Tom até achou que era com ele), ignorado.
Tom Cavalcante abre programação do palco de comédia na Catedral da Sé, na Virada Cultural 2012. Foto: Claudio Augusto
1/9
Não foi só isso. A prefeitura esqueceu (ou não quis) barrar o tráfego ao redor da Sé. Como a praça não deu conta de acomodar todo mundo, as ruas começaram a ser invadidas pelo público, que dividia o espaço com os carros. Resultado: o trânsito parou. Não demorou para o som, que já era ruim, ser atrapalhado por uma sinfonia de buzinas e sirenes.
Tom não pareceu perturbado pelo empecilho. Zanzando pelo palco com cerca de dez metros quadrados, longínquo para quem via da outra ponta da Sé, o comediante mostrou uma versão pocket do espetáculo que apresenta em casas de shows pelo país.
A performance tem um roteiro bem definido, alterando imitações e pequenos números com personagens célebres na televisão, como a faxineira Jarilene e o bêbado João Canabrava.
Cavalcante cantou músicas de Fagner, Maria Bethânia, Cauby Peixoto e Roberto Carlos, sempre vestido a caráter – as trocas de roupa, aliás, aconteciam em segundos. Sua versão do Rei jogou até rosas vermelhas para o público.
Bastante aplaudido, um cover de Elvis Presley encerrou a apresentação, perto das 21h. Tom agradeceu a São Paulo e dedicou o show ao povo nordestino. Pena que pouca gente ouviu.
Fonte: Portal Ig
Postagem: Magno Oliveira

Comentários

  1. Muy buena Entrada y gran evento.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal o vídeo. Beleza mesmo.
    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Oi, adorei conhecer o seu blog. Muito legal.
    Estou te seguindo. Me segue também?
    Tenha um ótimo domingo e uma excelente semana, abraços...

    ResponderExcluir
  4. Muito legal teu blog!

    Obrigada pela visita e bem vindo!

    Carla Fernanda

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá