Disco com performances inéditas de Jimi Hendrix será lançado nesta terça

 Álbum "People, Hell and Angels" traz 12 canções do guitarrista morto em 1970

O CD do álbum "People, Hell and Angels", que será lançado na terça-feira (dia 5), está sendo apresentado como uma coleção de 12 performances de estúdio inéditas de Hendrix, embora algumas das canções tenham aparecido em outras versões desde a sua morte, aos 27 anos, em 1970, após uma overdose acidental de drogas.





O álbum chega simultaneamente ao lançamento de discos em vinil de primeiros clássicos de Hendrix , "Are You Experienced" e "Axis: Bold As Love". As faixas de "People, Hell and Angels" foram planejadas como uma sequência para o guitarrista líder nas paradas 1968 com o álbum "Electric Ladyland".
Leia também

No Café da Manhã com Poesia: Menina Indecisa
Sem notícia de Sean Penn, atores torcem para que '...
FLIP confirma presença do autor irlandês Benjamin...
Aniversário de Poá tem programação definida
PREFEITO TESTINHA ASSINA CONTRATO PARA INICIO DAS ...


"Depois do enorme sucesso do 'Experience' (de Jimi Hendrix) e daqueles primeiros álbuns, ele queria fazer algo novo, e o som de blues neste é diferente dos outros", disse Janie Hendrix, meia-irmã do guitarrista e presidente da Hendrix Experience, a empresa fundada pelo pai do músico para administrar os direitos sobre as obras dele.
Mais lidas da semana






"Este novo álbum é muito importante para todos os seus fãs, já que realmente mostra a sua criatividade e um lado diferente dele", disse ela à Reuters.
Sentindo-se limitado pelo trio Jimi Hendrix Experience (que incluía o baterista Mitch Mitchell e o baixista Noel Redding), o guitarrista já havia começado a trabalhar com um grupo eclético de músicos.
Eles incluíam Stephen Stills, do Buffalo Springfield, o baterista Buddy Miles, o saxofonista Lonnie Youngblood e o baixista Billy Cox, com quem Hendrix tinha servido no Exército dos EUA.
As sessões resultantes, de 1968 e 1969, formam a base de "People, Hell and Angels", co-produzido por Janie Hendrix, Eddie Kramer e o historiador de longa data de Hendrix, John McDermott.

Em junho primeira edição da revista digital Folhetim Cultural solicite e receba via e-mail: folhetimcultural@hotmail.com 
    
Fonte Portal IG Foto Internet Postagem Magno Oliveira


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”