Poesia: Vida Tranquila de Magno Oliveira


Poesia: Vida Tranquila

Do dia
Fiquei com a alegria.
A tristeza não guardei
Saudades tenho da mulher que amei.
O estresse ficou lá fora,
Em casa vou sorrir
Vou ser feliz agora.
Ao trabalho me dedicar,
Os amigos, a família vou amar.
Poesia, esporte, sonhos, minha vida
Continuar.
Não desanimar
Quando um problema aparecer
É a saída.
Podemos tentar, basta você querer.
Na laranjeira, as laranjas estão maduras
Na horta estão boas as verduras
O almoço está na mesa.
Vida tranquila eu quero,
Vida tranquila, mas em movimento eu espero.
Tenho amigos, hoje e talvez amanhã
Só não me deixem sem balas de hortelã.
E para terminar
Quero te dizer
A noite eu queria te ver,
Pena toda noite vai acabar.
Magno Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá