Uma pequena crônica de uma manhã de domingo Magno Oliveira


Numa manhã fria de domingo parei para ver suas frases e fotos. Parei para lembrar das suas falas e da sua voz. Parei e então percebi que por um instante não pensei no último rosto que me machucou, no último sorriso que me torturou, na última pessoa que me magoou e me enganou.
Foi nessa manhã fria de domingo vendo pela tela seu rosto delicado, maquiado não sei porque. Que percebi que existem pessoas melhores, mas que para isso possamos ver é preciso ter inteligência e perspicácia (acho que é assim que se escreve) e um homem só pode ter inteligência e perspicácia (acho que é assim que se escreve) se tiver pessoas assim ao lado. É por isso que quero... Terminar esta pequena crônica de uma manhã de domingo dizendo que o sol acabou de sorrir ás 10:38 então está vendo: o seu sorriso fez o sol sorrir, não vou chorar, vou sorrir com ele também.

Magno Oliveira

Magno Oliveira irá lançar seu primeiro livro de poesias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo