Animação ressuscita Jacques Tati


O diretor, ator e humorista francês Jacques Tati ("Meu Tio", "Playtime") morreu há 28 anos, mas deixou na gaveta uma história triste sobre a decadência do teatro de variedades e a relação entre pais e filhos. O roteiro se transformou em "O Mágico", animação de Sylvain Chomet, mesmo cineasta do belíssimo "As Bicicletas de Belleville", e o resultado não fica atrás.
Quase sem diálogos e com uma animação feita às antigas, em que se nota o traço do artista, não do computador, "O Mágico" chamou atenção no circuito de festivais (Berlim, Toronto), foi lembrado pela National Board of Review, a associação da crítica norte-americana, e disputa, entre outras premiações, o Globo de Ouro no próximo domingo.Com teor autobiográfico, o mágico que dá título ao filme se chama Tatischeff, sobrenome verdadeiro de Tati. A história se passa em Paris, Londres e Edimburgo, por onde o personagem principal perambula levando sua cartola e coelho de estimação.
Fonte: Portal IG
Postagem: Magno Oliveira

Comentários

  1. Genial o Tati (e o tio também).

    Não pe canso de o ver. Intemporal.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco!

Postagens mais visitadas deste blog

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo

Shows do Sampa Crew e Gabriel Corrêa fecham programação do aniversário de Poá

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”