7º Salão de Artes Plásticas pode ser visitado até 31 de outubro

Na abertura, realizada na noite de quarta-feira (5/10), foram revelados os vencedores

As obras dos 42 artistas selecionados para a sétima edição do Salão de Artes Plásticas de Suzano podem ser apreciadas até 31 de outubro no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi (rua Benjamin Constant, 682 – Centro, 1º andar). Na abertura do evento, realizada na noite de quarta-feira (5/10), foram revelados os ganhadores do concurso de 2011, que contou com inscrições de artistas plásticos de todo o país.

O primeiro colocado na categoria Arte Contemporânea foi Helô Savoy, de Aparecida de Goiânia (GO), que apresentou no salão um conjunto de três obras sem título. Ele explicou que seu trabalho se baseia em elementos da escrita. Embora já tenha participado de outros salões pelo país, o prêmio de Suzano é o primeiro de sua carreira. “Há vários trabalhos interessantes aqui. É um salão bastante diversificado, com artistas de várias áreas”, disse.

Segundo lugar na mesma categoria, a sérvia Gordana Manic, que vive em São Paulo há 12 anos, também prestigiou a abertura do Salão de Artes Plásticas do Suzano. Professora e pesquisadora de matemática, ela apresentou três fotografias para o concurso – o primeiro que participa em sua carreira. “Estou muito feliz com o prêmio. É um estímulo e nos ajuda a ter dinheiro para produzir”, disse ela, já que o salão oferece premiação em dinheiro.

A segunda colocada na categoria Arte Acadêmica, Marta Regina Provenzano Ito, de São Paulo, também esteve presente no evento em Suzano. Artista plástica desde 2000, ela concorreu no salão com três pinturas que apresentavam cenas das cidades de São Luís do Paraitinga, Campos do Jordão e Peruíbe, feitas a partir de fotos. Marta já participou de eventos do gênero em vários estados e cidades brasileiras. “Gostei do nível dos trabalhos em Suzano, principalmente porque há um incentivo para as pessoas da cidade”, disse, referindo-se ao Prêmio Cidade das Flores, voltado para artistas suzanenses.

Os ganhadores do Prêmio Cidade das Flores também se sentiram contemplados por haver uma premiação específica. “É bacana, incentiva”, disse Policarpo Ribeiro, o Poli, primeiro lugar na categoria Arte Contemporânea. “Este formato serve para termos referência do que está sendo produzido no país. É muito bom este contato e ver para onde estão indo as artes plásticas”, completou Aline Baliberdin, terceira colocada na categoria Arte Contemporânea.

O artista suzanense Pedro Neves conquistou o primeiro lugar no Prêmio Cidade das Flores, na categoria Arte Acadêmica, com a obra “Espírito do Amazonas”. Ele também destacou a qualidade do salão: “Temos o Brasil todo participando e o nível está melhor que no ano passado”, afirmou.

O secretário municipal de Cultura, Walmir Pinto, participou da abertura do 7º Salão de Artes Plásticas de Suzano e falou da importância do evento para a cidade: “O salão coloca Suzano no cenário artístico por ter abrangência nacional”, explicou.

Trezentas pessoas de diferentes estados brasileiros se inscreveram no Salão de Artes Plásticas de 2011, que tem o objetivo de reunir, fomentar, incentivar e valorizar a produção artística, além de descobrir novos talentos nas artes plásticas e de promover o acesso à arte aos suzanenses. O concurso, promovido há sete anos consecutivos, pela Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, ofereceu um total de R$ 23.600 em premiação.

Na primeira fase de julgamento, os inscritos apresentaram uma foto de cada obra. Os 42 trabalhos escolhidos para a segunda fase foram avaliados pelo júri dentro dos critérios originalidade, criatividade e técnica.

7º Salão de Artes Plásticas de Suzano

Prêmio Nacional
Categoria Arte Moderna/Contemporânea
1º lugar: Helô Sanvoy (Aparecida de Goiânia – GO)
2º lugar: Gordana Manic (São Paulo – SP)
3º lugar: Paul Setúbal (Aparecida de Goiânia – GO)

Categoria Arte Acadêmica
1º lugar: Agostinho Alexandre G. Marques (São Paulo – SP)
2º lugar: Marta Regina Provenzano Ito (São Paulo – SP)
3º lugar: André Maurício da Silva (Uberlândia – MG)

Prêmio Cidade das Flores
Categoria Arte Moderna/Contemporânea
1º lugar: Policarpo José Ribeiro, o Poli
2º lugar: Roberto de Lima Dorta, o Betto
3º lugar: Aline Baliberdin

Categoria Arte Acadêmica
1º lugar: Pedro Neves
2º lugar: Expedito José dos Santos
3º lugar: Sergio Marcos Leite

Menções honrosas
Enzo Ferraro (Mogi das Cruzes – SP)
Filó Camargo (Suzano – SP)
Francisco José Maringelli (São Paulo – SP)
Hebert Fritz Steffen (São Paulo – SP)
Isabel Wilmers Bei (São Paulo – SP)
Rogério da Silva Dias (Rio de Janeiro – RJ)

Fonte: SECOM (Secretaria de Comunicação de Suzano)
Postagem: Magno Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça um pouco mais sobre Carla Cristina Garcia ministrante da oficina cultural “A literatura e a moda: A estranha relação entre as palavras e o corpo”

REUNIÃO DO CONSELHO DE CULTURA DE POÁ SERÁ DIA 19

No Café da Manhã com Poesia: Uma pequena crônica de uma manhã de domingo